domingo, 20 de janeiro de 2008

Adeus cidade sanduiche...

No domingo passado vim com as minhas últimas coisas de Bauru para Rio Claro... tentamos colocar tudo no carro (detalhe, não conseguimos! rs...) e voltamos para cá... essa volta foi muito triste... triste por eu ter feito muitos ótimos amigos, e não saber quando os verei novamente, triste porque em bauru tive momentos muito felizes (e tem gente que sabe do que eu estou falando! rs...) e de uma maneira ou de outra, sair de lá é romper com esse passado bacana, pra construir um futuro... com novos amigos e novas oportunidades... não que isso não me seja atraente porque é... mas dá e deu um nó no peito ao sair da cidade Sanduíche... como se eu não pudesse mais ver nem voltar para lá... mas eu sei que não é assim... mas dói como se fosse...

Foi então que vim aos prantos dentro do carro, voltando de bauru... chorando como uma criança que não quer ir embora de um lugar onde estava brincando... ai, encontrei essa frase que sintetiza esse meu momento... ..."Sou uma mulher madura, que às vezes brinca de balanço, sou uma criança insegura, que às vezes anda de salto alto." (Clarice Lispector)

As vezes sou forte, enfrento as coisas, brigo, berro, faço acontecer e venço... outras vezes choro por coisas simples e meus olhos se enchem de lágrima por situações pequenas...

Nenhum comentário: