quinta-feira, 31 de março de 2011

Sossego nem em casa!

Evito detalhar coisas muito particulares em um blog, porque afinal de contas é um meio público de comunicação! Mas registro aqui a minha indignação, com algumas coisas que ultimamente somos obrigados a fazer, por segurança nossa, por falta de segurança pública, e por medo! Medo que algum inconsequente entre na sua casa, roube a sua paz de espírito e leve seus bens e o que você demorou anos para conquistar!
Hoje, a sua casa deve ficar trancada, e se possível, com mais de um jeito de travar a porta! Você tem que viver presa em sua própria residência, enquanto quem merece viver preso está solto!!!

Quando eu era criança, eu brincava na rua da minha casa, com os meus amigos vizinhos até dar a hora da minha mãe chamar... e nas férias, a gente brincava até as 00h00 na rua, sem nenhum pai junto e sem nenhum problema... era tranquilo! Hoje em dia, as crianças não brincam mais na rua, e os pais não são doidos de deixar os mesmos por ai brincando...(que triste isso!)
A segurança pública está um caos!
Na verdade, não sei ao certo se já foi boa! Odeio generalizar as coisas, mas, você há de concordar comigo... Existem políticos honestos? (pouquíssimos). Existe polícia no Brasil que resolva o crime? Não sei... de verdade, não sei...

As casas tem muros cada vez mais altos, cercas elétricas, câmeras, cachorros, etc... e mesmo com toda essa tecnologia você está seguro? NÃO MEU CARO... NÃO! Antigamente ladrões eram de pular o muro, hoje, eles entrar na sua casa pela porta da frente... e você tem que fazer o quê? Se submeter às vontades de um vagabundo e ainda por cima dizer onde ficam as suas coisas de valor! Um absurdo... de verdade... essas coisas me revoltam! E o piorrr... se você se defende, e machuca um desgraçado desses, o Direito do Menor interfere e você ainda se ferra... e se você por muita sorte conseguir acertar um cara desses maior de idade lá vem os "Direitos" da vida inteferir... e você se ferra de novo!

Para não prolongar a discussão: estamos à mercê dessas pessoas, em uma sociedade e um governo que nada fazem a respeito! Simplesmente nada!

Na Espanha, fiquei admirada com a tranquilidade com que eu podia andar as 3 da manhã na rua... algumas casas com portas abertas, nada de cercas elétricas e muros altíssimos... e uma paz de sítio... rs... sabe? De novo, volto a falar, que não acho lá melhor que aqui porque muitas coisas eu não gostei... Mas confesso que me senti bem andando na rua sem a preocupação de segurar firme a minha bolsa, na parte da frente do corpo!

Não quero com isso amedrontar ninguém... apenas fazer você refletir um pouco sobre essa triste realidade do Brasil...
  
Pronto, falei!

segunda-feira, 28 de março de 2011

Museu do Louvre - Paris


Falando um pouco da cidade que eu muito amo, o Museu do Louvre em Paris é simplesmente aluscinante para quem gosta de arte, e por isso merece um post especial. Tudo bem, lá tem tanta coisa que depois de um tempo fica cansativo aos olhos os quiilometros de galeria que o Louvre possui... mas confesso que ele é simplesmente encantador (tanto a sua infraestrutura quanto as suas obras), e que com certeza quero voltar para ver com calma algumas coisas por lá.
Essa primeira foto é de uma das entradas subterraneas do Museu - existem estacionamentos gigantescos do próprio museu embaixo dele! Algumas das paredes de tijolo à mostra, são da época antiga, e foram preservadas! A segunda foto mostra um pouco da famosa pirâmide de vidro do museu... traz uma claridade enorme nesse pedaço do museu, que se divide em norte, sul, leste e oeste!
Vou postar aqui as obras mais famosas que visitamos, graças ao guia francês incrível que tivemos, que transbordava à história e à arte.

A primeira e por isso, merecida obra é a tão famosa Monalisa!
 A obra fica em uma parede especial, com temperatura constante e um "vidrinho" básico, para evitar furtos. Em volta da parede fica uma corda de isolamento, para as pessoas não chegarem tão perto, mas é possível chegar à uns 3 metros dela! E nesse dia em que eu fui, estava tranquilo para se ver...

Uma das obras que eu mais gostei foi a Vitória de Samotrácia... ela fica no alto e no fim de uma das escadarias, e tem alguns detalhes incríveis em sua escultura. O objetivo dessa obra era simular uma caminhada contra a tempestade, e isso é visível na maneira pela qual a sua roupa foi esculpida. L-I-N-D-O!

ps: Lembrei de uma coisa! Se você quer ir ao Louvre, vá com um sapato confortável, porque além de ter muito chão pra andar, tem MUITA escadaria... e precisa de uma boa panturrilha pra caminhar assim... rs...

Olhem a escadaria e a escultura no seu final... lindo né?
ps2: essa é a única foto desse post que não é minha! Peguei no Wikipédia!

Outra escultura famosa é a Vénus de Milo... os detalhes do tecido sobre as suas pernas é espetacular!


 Um dos maiores quadros do Museu...

                                                          Um das mais sensíveis obras...

Uma das mais detalhistas, perfeccionistas e comoventes... esse conchão, o travesseiro, os pés envolvidos no lençol, e tudo isso feito de mármore, fala se não é incrível??? Todo mundo que passa ao lado aperta o colchão pra ver se é mole... de tão real que é...

Essa, com certeza, foi a que eu fiquei mais com medo... de tão real que esse véu sobre o rosto, e essa expressão medonha são...

O quadro mais triste! A expressão desse senhor é nítida de que a mulher sobre a cama está morta...

O pneu mais charmoso! rs...

Essas são algumas das muitas obras que me fascinaram... A idéia de esculpir em mármore, e ficar simplesmente idêntico ao natural é maravilhoso, e encantador...
Eu adorei a experiência, e a oportunidade de conhecer essas obras reconhecidas nesse mundão a fora...

quinta-feira, 24 de março de 2011

Qual você indica?

Livros!
Comprar um livro para mim sempre é um mistério... preciso me interessar pelo título, passar a mão na capa para sentir se tem alguma textura, ler a orelha do livro e se der namoro, compro! Ok, esse ritual é totalmente desnecessário, mas é assim que eu compro livros! rs...
Gosto muito de ler, e se a história é boa, quero que outra pessoa leia também para conversar comigo sobre o livro. Nem sempre a minha mãe me acompanha nessa (rs...), mas se ela não lê eu falo do mesmo jeito!

Comprei um livro esses dias que não consegui ler 10 folhas! O autor é muito confuso e eu já abandonei o livro em casa... Mas quando o autor consegue me envolver na narrativa eu choro, rio e fico assustada, independente do lugar em que eu esteja lendo... Quando volto para RC e fico na rodoviária, sempre tenho um livro na bolsa, para passar o meu tempo, e os livros realmente me desligam do mundo...

Um dos meus objetivos a partir de 2011 é comprar pelo menos 1 livro por mês.... e venho seguindo essa regra, apesar de não conseguir conciliar a compra com a leitura, trabalhando todos os dias das 09h00 às 21h00 e aos sábados, como fiz nessa semana! Mas, estou correndo para isso!!!

Abaixo, vou indicar os melhores livros que eu li ultimamente, e eu queria que você também me indicasse pelo menos 1! Sei que muita gente passa pelo meu blog, e eu tenho até visitantes internacionais como a Dayene, que está lá em Portugalll, a Mary que está no RJ, a Marinão, e os meus amigos de RC, claro!...  =) 

Então pessoal, vamos perder a vergonha e postar, pelo menos 1 livro bom que você leu... quem sabe será a minha nova compra?

Os livros que eu indico...

A cabana - William Young
A menina que roubava livros - Markus Zusak
A sombra do Vento - Carlos Ruiz Záfon
Cavalos Partidos - Jeannette Walls
Caçador de Pipas - Khaled Hosseini
Comer, rezar e amar - Elizabeth Gilbert
O Castelo de Vidro - Jeannette Walls
O jogo do anjo - Carlos Ruiz Záfon
Resistência - A História de uma mulher que desafiou Hitler - Agnes Humbert
Só para mulheres! - Clarice Lispector
Travessuras da Menina Má - Mário Vargas

Desses, os meus prediletos são: A menina que roubava livros, Caçador de Pipas, A cabana, A sombra do Vento e Travessuras da Menina Má...

Alguém já leu algum desses?
Qual o melhor livro que você já leu?

quarta-feira, 23 de março de 2011

O trabalho infantil no Brasil - a triste realidade!

Ontem, o programa "A Liga" (Band), deu um show na exibição da triste realidade do Brasil. Mostrou de uma maneira incrível os diferentes tipos de Trabalho infantil no Brasil: através da exploração sexual, do trabalho ilegal, do trabalho escravo e do trabalho de complemento salarial. Todas as tristes formas exploram o menor e tiram deles o direito de ser criança e desenvolver o seu lado lúdico, relacionado à imaginação - totalmente necessário para o desenvolvimento de qualquer ser humano.

A realidade é que todas essas crianças trabalham por dinheiro, porque os seus familiares precisam dele... Alguns exploram da pior maneira - "colocando" os filhos no trabalho sexual!!! Algumas crianças entram para o crime através da venda de drogas, e ganham em média R$ 350,00 por dia, para ser "aviãozinho" e levar a droga de um lugar para o outro (Você já parou para pensar quanto você ganha por dia? Com certeza essa criança ganha bem mais que você e eu por dia...). Outros exploram a criança através do trabalho escravo - O programa mostrou uma menina de 6 anos, que levanta as 3 da manhã e é responsável por todos os afazeres domésticos, inclusive dar banho no seu irmão de 3 anos, buscar baldes de água, lavar toda a louça e varrer a casa (3 vezes por dia). Os seus irmãos ajudam os seus pais com a castanha, e se não fosse o empenho de todos os filhos juntos, que trabalham das 03h00 da manhã até as 16h00 eles não conseguiriam juntar 13 quilos de castanha, e ganhar os seus R$20,00 por dia.... Nessa situação, a exploração é exploração? Ou é um apelo à sobrevivência?

O programa também mostrou um menino que vende balas no farol. Eu sou totalmente contra ajudar essas crianças, porque um dos responsáveis é o nosso governo que não faz nada por isso, e a nossa "presidenta" que ainda tem a coragem de dizer e anunciar que o Brasil elevou a sua classe social e a maioria hoje vive na Classe Média! "Ahhh Dilma, fala sério!". Voltando à essa família, e a esse caso... se não fosse o menino que vende balas no farol, a renda de sua família não estaria completa. Porque somando o seu "salário", com o de sua mãe e o do seu outro irmão, totaliza R$ 900,00 e o custo deles por mês é mais de R$ 800,00 entre aluguel, alimentação, luz e água... e sobra uma miséria para viver... uma miséria.

Acho sim, muito dificil distinguir em segundos no farol, quem é bandido, quem é sem vergonha e quem é honesto pedindo dinheiro. Mas não podemos generalizar achando que o que eles fazem ali é para o sustento de algum luxo... coisa, que eles definitivamente não conhecem. Alguns precisam desse dinheiro para complemento de renda de uma família honesta... triste, mas totalmente real. Diante disso, penso ser muito fácil uma criança entrar na venda de drogas... seus pais trabalham 12 horas em alguma coisa massante, para ganhar R$20,00 reais por dia, e você, para levar um pouco de droga até ali ganha R$350,00 por dia! Quantos dias esse pai vai precisar trabalhar para juntar R$350,00? Eu sei e entendo que a venda de drogas não é tão simples assim, e que ela tem consequências horríveis... mas diante da miséria, com certeza a sobrevivência fala mais alto. Não estou estimulando esse tipo de trabalho, longe de mim! Mas essa é a triste realidade do Brasil... em que o trabalho ilegal gera muito mais dinheiro do que o trabalho honesto, mesmo que seja quase escravo...

segunda-feira, 21 de março de 2011

Nacionalismo!

Resolvi escrever sobre um assunto, que creio que os brasileiros precisam ter mais conhecimento, e mais orgulho! Do nosso querido país... em defender as nossas terras, e o nosso povo dos pré-conceitos que dizem que o Brasil é o país do futebol e do carnaval, e apenas disso!

Das viagens que fiz, vi e senti que os outros países sentem muito orgulho de sua terra e de sua história. Que os monumentos antigos, são motivo de alegria e não símbolo de "coisa velha"... eles contém história, e a história do "seu povo"...

Na Espanha em especial, em que tive contato com pessoas dali, vi que todos conhecem a história da cidade, sabem de datas, de acontecimentos... e contam isso com o maior orgulho! Perguntei porquê sabiam disso tudo e eles simplesmente diziam: "Aconteceu aqui... preciso saber" Foi ai que eu senti vergonha por saber tão pouco da nossa história, da história do meu país e da minha cidade... Por mais que a Europa tenha milênios de hístória e nós brasileiros tenhamos alguns séculos, isso também é história... e nós precisamos saber! Você sabe?
Em muitos lugares da Europa, num todo, se vê muito a bandeira do país... A todo o momento as pessoas que andam nas ruas se lembram onde estão... e esse sentimento de nacionalismo, de orgulho e de respeito pelo país é lindo! Eles me perguntavam muitas coisas sobre o Brasil, porque a idéia que eles tem é de 80% de coisas ruins, 10% de coisas boas, e 10% nulas... triste, muito triste isso! O que eles sabem são as notícias que chegam pela Tv, e o que se mostra além de futebol, carnaval, chuvas e enchentes? Nada meus caros, não se mostra mais nada!!! Tanto é que depois que eu voltei do Natal, eles me disseram: "Ana, cuidado com chuvas hein? Brasil muito perigoso quando chove..." e eu expliquei então, que não eram todos os lugares que ficavam inundados...

Diante das situações, sinto que preciso saber mais de meu país, e de tudo o que me cerca... e afinal de contas, conhecimento nunca é demais!  Assim, as minhas últimas aquisições de livros foram "1808" e "1822" de Laurentino Gomes... quero saber mais dessa história do Brasil, que muito ouvi falar na escola... agora quero entender, de modo diferente, como tudo aconteceu, e ter uma opinião mais consistente e crítica à respeito dos fatos... 

E você, sabe da história? 

sexta-feira, 18 de março de 2011

Fim do mundo!

Sandy devassa...
Faustão magro...
Silvio Santos pobre...
Lázaro Ramos galã...
Dilma fazendo omelete na Ana Maria Braga...
...Tiririca na Comissão de Educação...
Maluf e Collor na Reforma Política...
Não era em 2012 o fim do mundo? rs...

Achei isso no facebook... e era muita verdade para não ser postada!!! rs...

quinta-feira, 17 de março de 2011

Moral da História... rs...

Confesso que estou sem idéia nenhuma para postar...Os meus planos para 2011 mudaram DE NOVO, e estou sem saber o que fazer!!! De verdade... perdidinha!

Mas tenho recebido textos muito bons, que preciso compartilhar com vocês...

bjs a todos,

Ana

O sujeito vai ao psiquiatra:
- Doutor - diz ele - estou com um problema: Toda vez que estou na cama, acho que tem alguém embaixo. Aí eu vou embaixo da cama e acho que tem alguém em cima. Pra baixo, pra cima, pra baixo, pra cima. Estou ficando maluco!
- Deixe-me tratar de você durante dois anos, diz o psiquiatra. Venha três vezes por semana e eu curo este problema.
- E quanto o senhor cobra? - pergunta o paciente.
- R$ 120,00 por sessão - responde o psiquiatra.
- Bem, eu vou pensar - conclui o sujeito.

Passados seis meses, eles se encontram na rua.
- Por que você não me procurou mais? - Pergunta o psiquiatra.
- A 120 paus a consulta, três vezes por semana, durante dois anos, ia ficar caro demais, ai um sujeito num bar me curou por 10 reais.
- Ah é? Como? Pergunta o psiquiatra.

O sujeito responde:
- Por R$ 10,00 ele cortou os pés da cama...

Moral da História:
MUITAS VEZES O PROBLEMA É SÉRIO, MAS A SOLUÇÃO PODE SER MUITO SIMPLES!
HÁ UMA GRANDE DIFERENÇA ENTRE FOCO NO PROBLEMA E FOCO NA SOLUÇÃO.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Ser Chique by Glória Kalil

SER CHIQUE SEMPRE - GLÓRIA KALIL

Nunca o termo "chique" foi tão usado para qualificar pessoas como nos dias de hoje. A verdade é que ninguém é chique por decreto. E algumas boas coisas da vida, infelizmente, não estão à venda. Elegância é uma delas. Assim, para ser chique é preciso muito mais que um guarda-roupa ou closet recheado de grifes famosas e importadas. Muito mais que um belo carro Italiano. O que faz uma pessoa chique, não é o que essa pessoa tem, mas a forma como ela se comporta perante a vida.

Chique mesmo é quem fala baixo.
Quem não procura chamar atenção com suas risadas muito altas, nem por seus imensos decotes e nem precisa contar vantagens, mesmo quando estas são verdadeiras.
Chique é atrair, mesmo sem querer, todos os olhares, porque se tem brilho próprio.
Chique mesmo é ser discreto, não fazer perguntas ou insinuações inoportunas, nem procurar saber o que não é da sua conta. É evitar se deixar levar pela mania nacional de jogar lixo na rua.
Chique mesmo é dar bom dia ao porteiro do seu prédio e às pessoas que estão no elevador.
É lembrar-se do aniversário dos amigos.
Chique mesmo é não se exceder jamais! Nem na bebida, nem na comida, nem na maneira de se vestir.
Chique mesmo é olhar nos olhos do seu interlocutor.
É "desligar o radar", o telefone, quando estiver sentado à mesa do restaurante, prestar verdadeira atenção a sua companhia.
Chique mesmo é honrar a sua palavra, ser grato a quem o ajuda, correto com quem você se relaciona e honesto nos seus negócios.
Chique mesmo é não fazer a menor questão de aparecer, ainda que você seja o homenageado da noite!
Chique do chique é não se iludir com "trocentas" plásticas do físico... quando se pretende corrigir o caráter: não há plástica que salve grosseria, incompetência, mentira, fraude, agressão, intolerância, ateísmo...falsidade.

Mas, para ser chique, chique mesmo, você tem, antes de tudo, de se lembrar sempre de o quão breve é a vida e de que, ao final e ao cabo, vamos todos terminar da mesma maneira, mortos sem levar nada material deste mundo.

Portanto, não gaste sua energia com o que não tem valor, não desperdice as pessoas interessantes com quem se encontrar e não aceite, em hipótese alguma, fazer qualquer coisa que não lhe faça bem, que não seja correta.

Investir em conhecimento pode nos tornar sábios... mas, Amor e Fé nos tornam humanos!

terça-feira, 15 de março de 2011

O Japão...

O Japão sofreu e sofre muito por esses dias... O terremoto seguido de tsunami destruiu boa parte daquele pequeno país. Toda a destruição causada pela natureza assusta pela sua força e brutalidade, coisas totalmente opostas à sua beleza... assusta, destrói e mata...
Uma cidadezinha toda do Japão sumiu... 10.000 pessoas moravam ali... e tudo o que foi construido durante anos, foi destruido em segundos, foi levado como um barquinho de papel na água... e junto com tudo isso, foi levado os sonhos, as casas e os planos dessas pessoas. Mas porque falo tudo isso? Pra refletir...

Refletir, porque devemos sim reciclar o lixo, cuidar da natureza, e tentar preservar o que der... quando ela se vinga os estragos são terríveis, e as consequências totalmente desastrosas!
Refletir, porque moramos em um país abençoado que não se localiza em uma falha geológica, e não sofre como os países localizados no "Círculo de Fogo" - locais em que a incidência de terremotos é grande e pode ser constante...
Refletir, porque não deve ser nada fácil perder tudo... e tudo é simplesmente tudo... ficar apenas com o que mais vale... a sua vida! Vi uma reportagem de um Sr. no Japão, que estava em frente à sua antiga casa, chorando e muito feliz... dizendo que ele chorava de alegria porque todos da sua casa não estavam lá no momento do tsunami... Será que conseguiriamos ver um lado positivo diante de tanta desgraça?

As imagens da destruição chocam... e cada vez que as vejo penso que seria horrível perder tudo! Você já pensou nisso? Reclamamos que não compramos uma roupa nova faz tempo, que não viajamos, que não fazemos várias coisas... e obviamente que eu me incluo nessas reclamações! Mas imagine só você perder tudo, precisar de doações, e ter que recomeçar do zero... e é do zero em tudo... em roupas, sapatos, acessórios, móveis da sua casa... DO ZERO... isso me assusta!

Conhecer a força da natureza e a falta da nossa força diante das situações é horrível.
É admitir que diante desses fatos não podemos fazer absolutamente nada...
Apenas pedir à Deus para nos proteger...

quarta-feira, 9 de março de 2011

E falando de mulher: Gabrielle Chanel, mon amour!

Terminei de ler ontem Coco Chanel & Igor Stravinsky do autor Chris Greenhalgh, que relata um suposto romance entre a famosa estilista e o compositor.Coco tem o seu lado batalhador, guerreiro e encantador de uma mulher que conquistou muitas coisas, e o seu lado arrogante e prepotente tinha pleno conhecimento do poder que o seu dinheiro e o seu nome tinham conquistado... um livro muito interessante!

E falando de Coco, uma pequena sintese de suas conquistas e de sua vida:
"Nascida na França a estilista Gabrielle Bonheur Chanel. Perdeu sua mãe precocemente deixando seu pai Albert Chanel com a responsabilidade de educar ela e seus irmãos. Devido ao seu trabalho Albert Chanel, colocou Gabrielle e suas irmãs em um colégio interno enquanto seus irmão foram trabalhar em uma quinta.

Em 1903 Gabrielle sai do colégio interno,em busca de emprego na área da dança como bailarina e no teatro porem não obteve muito sucesso devida sua baixa estatura. Aos vinte e cinco anos Gabrielle conhece um rico comerciante de tecidos(Etienne Balsan) com quem passou a viver.

Por volta de 1910 em Paris Gabrielle conhece o grande amor da sua vida o milionario Arthur Boyle, que ajudou Gabrielle a abrir sua primeira loja de Chapéus. A loja Chanel iria tornar-se num sucesso e apareceria nas revistas de moda mais famosas de Paris. Com este relacionamento, Chanel aprendeu a frequentar o meio sofisticado da Cidade Luz. Após algum tempo Boyle separou-se de Gabrielle para ficar com uma inglesa.E pouco tempo depois morreu em um acidente de carro.

Com esse desgosto Gabrielle Abre sua primeira casa de costura que começa a comercializar chapéus e roupas desportiva, roupas para ir a praia, para montar a cavalo. Pioneira, também inventou as primeiras calças femininas.

No inicio dos anos 20 chanel conhece e se apaixona por um pobre príncipe russo Dmitri Pavlovich que havia fugido da Rússia então União Soviética. Sua relação com Pavlovich inspirou a desenhar roupas bordadas,com a temática do folclore Russo para isso Gabrielle contrata 20 bordadeira. Neste período, Chanel conheceu muitos artistas importantes, tais como Pablo Picasso, Luchino Visconti e Greta Garbo.

Suas roupas vestiam as grandes atrizes de Hollywood, seu estilo ditava moda em todo o mundo. Além de confecções próprias, desenvolveu perfumes com sua marca. Os seus tailleurs são referência até hoje.

Durante a segunda guerra mundial Gabrielle fechou a casa,e só reabriu em 1954. Devido seu envolvimento com um oficial alemão os franceses conceituarão este romance mal,e deixaram de frequentar sua casa Neste período Gabrielle passou por dificuldades financeiras e para manter sua casa aberta,ela passou a vender suas roupas no outro lado do atlântico, residindo na Suíça.

Devido à morte do ex-presidente norte-americano John Kennedy e à admiração da ex-primeira-dama Jackie Kennedy por Chanel, ela começou a aparecer nas revistas de moda com uma criação dos seus tailleurs (Casacos, fato e Sapatos). Depois voltou a residir na França.

Faleceu em Hôtel Ritz Paris em 1971, por onde viveu anos. O seu funeral foi assistido por centenas de pessoas que levaram as suas roupas em sinal de homenagem."
Fonte: Internet
Hotel Ritz - em Paris
ps: o Ritz é uma das passagens obrigatórias no tour em Paris...

Fotos do Ritz by Ana Lúcia

terça-feira, 8 de março de 2011

O dia 8 de março

"No Dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.

A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano.

Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas)."

Fonte: http://www.suapesquisa.com/dia_internacional_da_mulher.htm

Parabéns a você mulher, que hoje desempenha o seu papel com dignidade, e todas as suas funções sem perder a feminilidade, e ainda encontra tempo e capricho para passar um batom, colocar um salto e continuar linda... bjs a vocês!

domingo, 6 de março de 2011

Tiazona! rs...

Nos últimos tempos eu tenho vários sobrinhos queridos, adotados de coração! Vários...rs..
Tenho a Ana Clara da Débora, a Duda da Andréia, o Gladinho da Jú, e até uma sobrinha espanhola, a Carlota! Me divirto muito com eles quando os encontro e judio também...

No domingo passado fui visitar o Gladinho, que está cada dia mais gostoso e com uma perna com tanta dobra que já não se dá pra contar!!! rs... Sempre a visita é acompanhada de uma sessão de fotos, claro! Afinal de contas nada como a expressão sincera da criança para dar fotos lindas! O mais engraçado é que eu tiro fotos lindas delas, e quando tento tirar com elas já não dá certo...rs.. Mas até que o Gladinho ficou bem!!!

Beijos gorduxo!!!!



sexta-feira, 4 de março de 2011

Carlotita!

Na minha viagem à Espanha, conheci boa parte da familia do Marcos... seus pais, irmãos, tios e primos e foi uma experiência muito boa conhecer e conviver em outra cultura, e com outra lingua 100% do tempo! Confesso que nos 3 primeiros dias eu entendia 20% do que eles falavam... e sempre falava pra eles: "Vocês falam muito rápido!"

Eu era a "atração" da vez em Mérida, porque lá vinha o Marcos com a sua amiga brasileira, e o ser brasileira despertava uma curiosidade absurda neles! Eles me perguntavam: "como se habla isso em brasil?"... eu respondia e eles morriam de rir... Quando eles me mostraram uma coisa, e disseram que se chamava servilleta, eu disse: "Em Brasil, isso se chama guardanapo!"... e ai eles riram mais!!! Como gostaram da palavra guardanapo! rs...

Outra coisa que me perguntavam sempre: "Ana, como se chama roupa que homens usam em praia em brasil?", e eu respondi... "Sunga".... e eles riram de novo... dizendo que sunga era muito engraçada! E que eles não entendiam como homens poderiam usar aquilo...  "moito feo Ana"... rs... Eu disse que iria comprar uma sunga para cada um deles, e eles diziam "que no", "que no"... e quem ria era eu...

Confesso que foi meio loucura pegar as minhas malas e ir passar o Navidad na Espanha, na confiança que eu iria ficar na casa de pessoas que eu mal conhecia e que eles iriam me buscar no aeroporto! Mas tudo aconteceu muito bem, e eu passei momentos incríveis por lá, conheci lugares lindos, e pessoas maravilhosas, que me trataram muito bem e depois diziam: "Ana, quando você voltar..." E esse foi o início de muitos outros papos que tivemos...

Esses dias sonhei com Carlota... a sobrinha de Marcos da qual eu voltei apaixonada!
Carlota é filha de Sérgio e Elvira (irmã de Marcos)... e eles são pessoas encantadoras também, que moram em uma cidade menor que Mérida, que se chama Castuera.... Sonhei com Carlota e escrevi a Sérgio:

ANA: Hola Sérgio, que tal? Essa noite sonhei com Carlotita... que brincávamos muito como fizemos em sua casa!!! Mande besos a essa guapa!

SÉRGIO: Ella se acuerda mucho de ti, cuando escucha hablar portugues dice: "Asi habla Ana Lucia", por no hablar de sus muñecas; Ana y Ana lucia, jajajaa. Besos

Quando eu cheguei em Mérida já tinham ensinado meu nome à Carlota, e quando eu voltei ao Brasil, ela deu nome às sus munecas de Ana, e Ana Luccccia (como ela me chamava! rs...)

Disse a eles que um dia desses quero ver Carlota em câmera de msn... porque ela se tornou uma pessoa demais de especial pra mim!!!

SÉRGIO: Cuando tu quieras quedamos y la ves, bueno nos ves a todos, para nosotros fue un verdadero placer conocerte y tienes que saber que tienes una pequeña familia en castuera.  Que ojala estes dentro de poco por aqui, que te aseguro que te cuidaremos y protegeremos!!!

É muito bom se sentir querida, principalmente quando se conhece pessoas muito especiais e que te querem bem! E com toda a família "Lobo Espada" foi assim... e é assim!

Pelas fotos dá pra ver a farra que ela fazia comigo...  quando eu chegava ela dizia "Tita Ana Lucccia" e vinha correndo... Marcos chamava ela e ela dizia "Que no"... rs... No sofá ela já chegava pulando em cima de mim... e era sempre muito engraçado. Diziam a ela: "Carlota, deixe su tita um pouco em paz, hã?" rs... mas ela não deixava! E isso também foi muito bom, já que o meu entendimento no espanhol ainda estava devagar, eu tinha uma companheira de poucas palavras e mímica! rs...

Tudo foi muito gostoso, e confesso que sinto saudades dessas pessoas!
Do mais, gosto de saber que as coisas na minha vida simplesmente acontecem... e aparecem em meu caminho pessoas incríveis...

quinta-feira, 3 de março de 2011

Guarda- Chuvas ou Paraguas...

Das coisas que eu trouxe da minha viagem à Europa, um dos acessórios que eu mais gosto é o meu guarda-chuva! Ou paraguas, como se diz em espanhol... ambas as palavras dizem em seu sentido literal, proteger da chuva!

Não dá para perceber nas fotos, mas ele é marrom de bolinhas brancas, com um babadinho nas pontas... todo charmoso! As pessoas que vêem ele sempre fazem comentários, e uma pessoa até me disse assim: "quando vi esse guarda-chuvas sabia que era seu"... rs....

A primeira vez que vi esse modelito foi em Roma... e fiquei falando: "Olha que lindo, que lindo", e a turma da minha viagem falava: "Compra Ana, que é a sua cara", mas não consegui desconto de primeira e não comprei! rs... Ai, para o meu desespero, fiquei dias sem achar um modelo igual, e arrependida por não ter comprado da primeira vez. Mas foi em Capri que eu o vi novamente, e quando meus amigos de viagem disseram: "Olha lá Anaa..." eu já sai correndo com o dinheiro na mão para comprar! rs... e foi em Capri que eu adquiri esse acessório essencial na vida de qualquer pessoa!

Na viagem conheci uma mulher que era vidrada em guarda-chuvas! Ela me disse que coleciona, porque acha um acessório super charmoso, e de fato ela comprou um lindo também, lá na Itália! Foi então que eu parei para pensar em como sempre foram os meus guarda-chuvas! Como não tenho carro por enquanto, sempre tenho um "guarda-chuvas portátil", também conhecido como " "sombrinha" em minha bolsa! (ps: quando falo sombrinha, sinto que eu tenho 80 anos... rs... mas guarda-chuva de bolsa não é sombrinha? rs...) Eles são desses descartáveis, que tem um tempo curto de vida, mas que sempre nos  salvam em "chuvas inesperadas"... mas sempre foram meio feios! E porque não dar um toque de charme nesse acessório?

Me sinto ótima andando com um guarda-chuvas que chama a atenção de todos, por causa do seu charme! Tá bom, é frescura, mas me sinto bem melhor com ele na rua do que com o meu guarda-chuvas feinho de todo o dia... rs... Existem tantos modelos lindos por ai, super charmosos e elegantes... como anda o seu guarda-chuvas? É daquele preto, tipo super normal e de homem, ou é o da Madona? NOSSAA!!! rs... o guarda-chuvas da Madona é péssimo! rs... se você tem joga fora, por favor! rs...

Quando voltei de viagem, para o meu desespero, ele não cabia na mala... quando mudávamos de cidade e de hotel eu vinha com ele nas mãos e a turma falava: "Olha a moça do guarda-chuvas" rs... e eu morria de rir... No aeroporto eu não podia embarcar com ele nas mãos e nem em volta da mala com plástico... a minha sorte foi que eu tinha apenas uma mala, e pude despachar ele como sendo uma outra mala, já que eu tinha direito à duas... e foi quando isso aconteceu que eu fiquei super feliz!!!  A galera da viagem me perguntava: "E ai Ana, conseguiu?" e quando eu falei que sim, eles ficaram felizes...rs..acreditem! Foi super engraçado... rs...

Algumas fotos minhas e do "meu guarda-chuvas" com história pra contar... todas as fotos em Capri - Itália...

quarta-feira, 2 de março de 2011

Uma mescla de música e arte...

Uma mescla de Música e Arte...
Música do Pato Fu, e quadro da minha mãe...

Simplicidade
Composição John - Pato Fu

"Vai diminuindo a cidade
Vai aumentando a simpatia
Quanto menor a casinha
Mais sincero o bom dia

Mais mole a cama em que durmo
Mais duro o chão que eu piso
Tem água limpa na pia
Tem dente a mais no sorriso

Busquei felicidade
Encontrei foi Maria
Ela, pinga e farinha
E eu sentindo alegria

Café tá quente no fogo
Barriga não tá vazia
Quanto mais simplicidade
Melhor o nascer do dia..."

terça-feira, 1 de março de 2011

Contando nos dedos...

Contando os dias e as horas nos dedos para o final de semana prolongado, em casa, descansando e vendo literalmente a "banda passar"...