quarta-feira, 9 de março de 2011

E falando de mulher: Gabrielle Chanel, mon amour!

Terminei de ler ontem Coco Chanel & Igor Stravinsky do autor Chris Greenhalgh, que relata um suposto romance entre a famosa estilista e o compositor.Coco tem o seu lado batalhador, guerreiro e encantador de uma mulher que conquistou muitas coisas, e o seu lado arrogante e prepotente tinha pleno conhecimento do poder que o seu dinheiro e o seu nome tinham conquistado... um livro muito interessante!

E falando de Coco, uma pequena sintese de suas conquistas e de sua vida:
"Nascida na França a estilista Gabrielle Bonheur Chanel. Perdeu sua mãe precocemente deixando seu pai Albert Chanel com a responsabilidade de educar ela e seus irmãos. Devido ao seu trabalho Albert Chanel, colocou Gabrielle e suas irmãs em um colégio interno enquanto seus irmão foram trabalhar em uma quinta.

Em 1903 Gabrielle sai do colégio interno,em busca de emprego na área da dança como bailarina e no teatro porem não obteve muito sucesso devida sua baixa estatura. Aos vinte e cinco anos Gabrielle conhece um rico comerciante de tecidos(Etienne Balsan) com quem passou a viver.

Por volta de 1910 em Paris Gabrielle conhece o grande amor da sua vida o milionario Arthur Boyle, que ajudou Gabrielle a abrir sua primeira loja de Chapéus. A loja Chanel iria tornar-se num sucesso e apareceria nas revistas de moda mais famosas de Paris. Com este relacionamento, Chanel aprendeu a frequentar o meio sofisticado da Cidade Luz. Após algum tempo Boyle separou-se de Gabrielle para ficar com uma inglesa.E pouco tempo depois morreu em um acidente de carro.

Com esse desgosto Gabrielle Abre sua primeira casa de costura que começa a comercializar chapéus e roupas desportiva, roupas para ir a praia, para montar a cavalo. Pioneira, também inventou as primeiras calças femininas.

No inicio dos anos 20 chanel conhece e se apaixona por um pobre príncipe russo Dmitri Pavlovich que havia fugido da Rússia então União Soviética. Sua relação com Pavlovich inspirou a desenhar roupas bordadas,com a temática do folclore Russo para isso Gabrielle contrata 20 bordadeira. Neste período, Chanel conheceu muitos artistas importantes, tais como Pablo Picasso, Luchino Visconti e Greta Garbo.

Suas roupas vestiam as grandes atrizes de Hollywood, seu estilo ditava moda em todo o mundo. Além de confecções próprias, desenvolveu perfumes com sua marca. Os seus tailleurs são referência até hoje.

Durante a segunda guerra mundial Gabrielle fechou a casa,e só reabriu em 1954. Devido seu envolvimento com um oficial alemão os franceses conceituarão este romance mal,e deixaram de frequentar sua casa Neste período Gabrielle passou por dificuldades financeiras e para manter sua casa aberta,ela passou a vender suas roupas no outro lado do atlântico, residindo na Suíça.

Devido à morte do ex-presidente norte-americano John Kennedy e à admiração da ex-primeira-dama Jackie Kennedy por Chanel, ela começou a aparecer nas revistas de moda com uma criação dos seus tailleurs (Casacos, fato e Sapatos). Depois voltou a residir na França.

Faleceu em Hôtel Ritz Paris em 1971, por onde viveu anos. O seu funeral foi assistido por centenas de pessoas que levaram as suas roupas em sinal de homenagem."
Fonte: Internet
Hotel Ritz - em Paris
ps: o Ritz é uma das passagens obrigatórias no tour em Paris...

Fotos do Ritz by Ana Lúcia

2 comentários:

Anna disse...

Mto legal, prima! Amei saber mais sobre ela =)
Feliz Dia das Mulheres!!
Bjo

Ana disse...

Prima!
Que pena que a chuva atrapalhou o nosso programa do final de semana! Mas amanhã tô de volta e a gente se vê... vamos sair sábado a noite???

E... postei os modelitos de Chanel porque sei que você gosta! E a história dela é muito interessante mesmo...

bjs,