quarta-feira, 23 de março de 2011

O trabalho infantil no Brasil - a triste realidade!

Ontem, o programa "A Liga" (Band), deu um show na exibição da triste realidade do Brasil. Mostrou de uma maneira incrível os diferentes tipos de Trabalho infantil no Brasil: através da exploração sexual, do trabalho ilegal, do trabalho escravo e do trabalho de complemento salarial. Todas as tristes formas exploram o menor e tiram deles o direito de ser criança e desenvolver o seu lado lúdico, relacionado à imaginação - totalmente necessário para o desenvolvimento de qualquer ser humano.

A realidade é que todas essas crianças trabalham por dinheiro, porque os seus familiares precisam dele... Alguns exploram da pior maneira - "colocando" os filhos no trabalho sexual!!! Algumas crianças entram para o crime através da venda de drogas, e ganham em média R$ 350,00 por dia, para ser "aviãozinho" e levar a droga de um lugar para o outro (Você já parou para pensar quanto você ganha por dia? Com certeza essa criança ganha bem mais que você e eu por dia...). Outros exploram a criança através do trabalho escravo - O programa mostrou uma menina de 6 anos, que levanta as 3 da manhã e é responsável por todos os afazeres domésticos, inclusive dar banho no seu irmão de 3 anos, buscar baldes de água, lavar toda a louça e varrer a casa (3 vezes por dia). Os seus irmãos ajudam os seus pais com a castanha, e se não fosse o empenho de todos os filhos juntos, que trabalham das 03h00 da manhã até as 16h00 eles não conseguiriam juntar 13 quilos de castanha, e ganhar os seus R$20,00 por dia.... Nessa situação, a exploração é exploração? Ou é um apelo à sobrevivência?

O programa também mostrou um menino que vende balas no farol. Eu sou totalmente contra ajudar essas crianças, porque um dos responsáveis é o nosso governo que não faz nada por isso, e a nossa "presidenta" que ainda tem a coragem de dizer e anunciar que o Brasil elevou a sua classe social e a maioria hoje vive na Classe Média! "Ahhh Dilma, fala sério!". Voltando à essa família, e a esse caso... se não fosse o menino que vende balas no farol, a renda de sua família não estaria completa. Porque somando o seu "salário", com o de sua mãe e o do seu outro irmão, totaliza R$ 900,00 e o custo deles por mês é mais de R$ 800,00 entre aluguel, alimentação, luz e água... e sobra uma miséria para viver... uma miséria.

Acho sim, muito dificil distinguir em segundos no farol, quem é bandido, quem é sem vergonha e quem é honesto pedindo dinheiro. Mas não podemos generalizar achando que o que eles fazem ali é para o sustento de algum luxo... coisa, que eles definitivamente não conhecem. Alguns precisam desse dinheiro para complemento de renda de uma família honesta... triste, mas totalmente real. Diante disso, penso ser muito fácil uma criança entrar na venda de drogas... seus pais trabalham 12 horas em alguma coisa massante, para ganhar R$20,00 reais por dia, e você, para levar um pouco de droga até ali ganha R$350,00 por dia! Quantos dias esse pai vai precisar trabalhar para juntar R$350,00? Eu sei e entendo que a venda de drogas não é tão simples assim, e que ela tem consequências horríveis... mas diante da miséria, com certeza a sobrevivência fala mais alto. Não estou estimulando esse tipo de trabalho, longe de mim! Mas essa é a triste realidade do Brasil... em que o trabalho ilegal gera muito mais dinheiro do que o trabalho honesto, mesmo que seja quase escravo...

3 comentários:

Anna disse...

Prima, que tristeza, né? Vi boa parte do programa ontem e é realmente chocante =/
Bjo

Mi Brunella disse...

Já que sua mãe está off... deixo pra vc o link do meu blog!
http://mibrunella.blogspot.com/

bjo

PS: eu vi o pograma ontem.. tristeee!

Ana disse...

Oi Miriã!!
Gostei do blog de vocês!!

bjs