quinta-feira, 12 de maio de 2011

A balança...

Caros amigos,
Ontem passei o dia todo em SP, e apesar da correria, trânsito e tudo mais, foi muito bom estar por lá, por váriooosss fatores, que não vem ao caso! Porque todas as pessoas em SP estão sempre apressadas? Andam rápido como se estivessem perdendo hora? Você já viu alguém em Sampa andando tranquilamente? rs... EU NÃO!!!

Mas eu vi e li todos os comentários deixados por aqui, e vai a dica: sempre que você deixar um comentário, pode voltar na mesma postagem na parte de comentários que eu vou responder, e pessoas do assunto/amigos também vão!!! E ai começa a farra do boi! rs...

Mudando de assunto, segue uma uma linda e simples história para refletir!
Idéia e postagem da minha amiga de blog Carol, do site http://www.bembemsimples.blogspot.com/ (ps: recomendado!!!)


"Quando menino eu vivia brigando com meus companheiros de brinquedos. E voltava para casa lamuriando e queixando-me deles. Isto ocorria, as mais das vezes, com Beto, o meu melhor amigo.Um dia, quando corri para casa e procurei mamãe para queixar-me do Beto ela me ouviu e disse o seguinte:
-Vai buscar a sua balança e os blocos.
-Mas, o que tem isso a ver com o Beto?
-Você verá... Vamos fazer uma brincadeira.
Obedeci e trouxe a balança e os blocos. Então ela disse:
-Primeiro vamos colocar neste prato da balança um bloco para representar cada defeito do Beto. Conte-me quais são.
Fui relacionando-os e certo número de blocos foi empilhando daquele lado.
-Você não tem nada mais a dizer? Eu não tinha e ela propôs: então você vai, agora, enumerar as qualidades dele. Cada uma delas será um bloco no outro prato da balança.
Eu hesitei, porém ela me animou dizendo:
-Ele não deixa você andar em sua bicicleta? Não reparte o seu doce com você?
Concordei e passei a mencionar o que havia de bom no caráter de meu amiguinho. Ela foi colocando os blocos do outro lado. De repente eu percebi que a balança oscilava. Mas vieram outros blocos em favor do Beto.
Dei uma risada e mamãe observou:
-Você gosta do Beto e ficou alegre por verificar que as suas boas qualidades ultrapassam os seus defeitos. Isso sempre acontece, conforme você mesmo vai verificar ao logo de sua vida.
E de fato. Através dos anos aquele pequeno incidente de pesagem tem exercido importante influência sobre meus julgamentos. Antes de criticar uma pessoa, lembro-me daquela balança e comparo seus pontos bons com os maus. E, felizmente, quase sempre há uma vantagem compensadora, o que fortalece em muito a minha confiança no gênero humano.E, para o resto da vida... (Wallace Leal V. Rodrigues)

2 comentários:

Anna disse...

Tb recomendo o blog da Carol :} Vc viu o vídeo fofo do menininho que dá o 1º bjo? A carinha dele é d+!
Amei esse texto, mto sábio!
Bjoo

Carolina Lima disse...

Olhaaa o meu bloguinho aquiii! =)

Obrigada pelo carinho, Ana! *-*

Abraços,
Carol
http://bembemsimples.blogspot.com